Com nota baixa no Ideb, Minas tenta melhorar ensino e diminuir evasão escolar
07/08/2019 16:14 em Educação e Cultura

Governo anunciou conjunto de medidas na tarde desta quarta-feira. o objetivo é combater a evasão escolar, reduzir desigualdades entre escolas e elevar os indicadores de aprendizagem

 

Junia Oliveira/Site Estado de Minas

Postado em 07/08/2019 15:27 / Atualizado em 07/08/2019 15:39

A imagem da capa do site Multisom foi retirada de arquivos da internet/Google

 

Sair do patamar pífio de 3,59 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e reduzir a evasão escolar. Com essas metas o estado anunciou na tarde desta quarta-feira um conjunto de ações para melhorar a qualidade do ensino em Minas Gerais. Por meio do programa Gestão pela Aprendizagem, o objetivo é combater a evasão escolar, reduzir desigualdades entre escolas e elevar os indicadores de aprendizagem.

 

A Secretaria de Estado de Educação  (SEE) vai contar com a colaboração técnica do Instituto Unibanco, por meio do programa Jovem de Futuro. Um dos primeiros passos para a reestruturação foi a adoção de um calendário escolar harmonizado para toda a rede de ensino. De acordo com o governo, com ele está sendo possível "ter um melhor planejamento e monitoramento das atividades no decorrer do ano letivo e das necessidades de cada estudante".

 

Também foi feito acompanhamento do lançamento de notas e frequência dos estudantes. Isso possibilitou levar de volta às salas de aula 15 mil alunos infrequentes neste ano, por meio de busca ativa desses jovens. Serão feitas intervenções pedagógicas para que eles possam recuperar o tempo perdido e acompanhar os colegas.

 

O programa tem a metodologia do Instituto Unibanco Jovem e será implantado em 1.296 escolas do ensino médio, atendendo a mais de 500 mil estudantes. Até  2022 o programa estará em toda a rede estadual de ensino, em suas 2.333 escolas, segundo a secretaria. "Temos que cuidar de vários pontos para que no fim se cumpra  a missão do aprendizado", afirmou o governador Romeu Zema. 

 

A secretária de Estado de Educação, Júlia Sant'Anna, disse que será feito o acompanhamento da gestão escolar de cada colégio. O superintendente do Instituto Unibanco, Ricardo Henrique, informou que o redesenho da gestão e o diagnóstico de cada realidade permitem saltos significativos.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!