Ubá tem a melhor gestão pública de Minas
22/12/2020 09:33 em Zona da Mata de Minas Gerais

TRIBUNA DE MINAS/PUBLIEDITORIAL - 21/12/2020 - Matéria retirada do Portal Tribuna de Minas 

A imagem da capa do site Multisom é meramente ilustrativa e foi retirada de arquivos da internet/Google

 

Além de primeira no Estado, administração atual de Ubá está entre as cinco melhores do Brasil, segundo ranking do Conselho Federal de Administração, e foca na construção de barragens para os próximos quatro anos

 

Por Prefeitura Municipal de Ubá

21/12/2020 às 07h00

Ubá tem a melhor gestão pública de Minas

O prefeito de Ubá Edson Teixeira Filho e o vice Vinícius Samôr, comemoram o reconhecimento do trabalho realizado com austeridade para a população de Ubá

“A Prefeitura pode muito, não pode tudo, mas nós vamos continuar buscando parcerias, continuar buscando atendimento, aquilo que é básico. E, sempre que for viável financeira e tecnicamente, vamos sim levar melhorias. Procuraremos continuar mantendo o equilíbrio e fazendo o que é necessário e batalhando pela população. A recuperação da cidade é um caminho sem volta, temos que continuar atuando.” É com essa convicção e determinação, que o prefeito de Ubá, Edson Teixeira Filho, trabalhou ao longo de quatro anos e foi reconhecido pela população nas urnas para continuar a fazer de Ubá uma cidade melhor.

Sua administração séria, comprometida, austera e transparente, com ajuda de toda a sua equipe, foi avaliada em 2020 como a melhor gestão pública de Minas Gerais e a quinta melhor do país pelo ranking do Conselho Federal de Administração, no Grupo 7, que reúne municípios acima de 100 mil habitantes, com renda per capita de até R$ 28.636. Ubá recebeu nota 8,97 e ficou à frente de cidades dos estados de São Paulo e Santa Catarina.

“Os dados são sérios, independentes, e são vistos por nossa equipe como uma comprovação de que nós temos uma administração coerente, e mesmo com pouco recurso é possível entregar para a população os serviços que eles precisam”, afirma Edson.

“A prefeitura pode muito, não pode tudo, mas nós vamos continuar buscando parcerias, atendimento, aquilo que é básico, e sempre que for viável financeira e tecnicamente vamos sim levar melhorias”

Edson Teixeira Filho
Prefeito de Ubá

Superação com trabalho sério e comprometido

Ubá tem a melhor gestão pública de Minas

Bairro Inês Grôppo, onde prédio desabou após a cheia do Ribeirão Ubá, em março. Muro de gabião, já em construção, terá 8 metros de altura e 150 metros de extensão

“Em 2020, enfrentamos muitos problemas, como as enchentes que trouxeram um prejuízo muito grande. Houve uma queda na autoestima da população, principalmente a parcela mais atingida. E, sem dúvidas, encaramos a situação da pandemia. Mas, com uma equipe coesa e tecnicamente muito qualificada, nós superamos as dificuldades”, ressalta Edson.

 

Hoje, ao andar pela Avenida Beira-Rio e por algumas ruas centrais e de bairros, não parece que Ubá passou por três enchentes históricas em cerca de 70 dias, sendo a última em plena pandemia de Covid-19. A Prefeitura saiu do Gabinete e mostrou que sabe administrar obras com poucos recursos, fazendo economias quando necessário e adaptando-se a mudanças. A Secretaria de Obras lançou o programa “Ubá segue em frente”, com mais de 70 intervenções em pontes, avenidas e trechos da área central, em bairros e na zona rural, visando a reconstrução da cidade. “Essas obras foram feitas com recurso extra da Defesa Civil, que conseguimos graças à eficiência da nossa equipe”, reforça Edson.

Este trabalho é resultado de uma série de medidas tomadas desde o primeiro dia da administração, com a preocupação com as contas públicas, a prestação de serviços e a solução de problemas. “Nós recebemos o menor recurso per capita do Estado, mas com uma gestão eficiente, honramos todos os compromissos financeiros com a Câmara Municipal, com a transferência para setores, para entidades. Tudo é equilibradamente feito por nossa equipe”, ressalta o prefeito.

 

Em sua gestão, o vice-prefeito Vinícius Samôr de Lacerda ainda acumulou duas secretarias nos quatro anos, a de Governo e a de Cultura, sem acúmulo de salários, economizando cerca de R$ 1 milhão. “A gente precisa buscar sempre alternativas criativas para economizar e realizar uma gestão responsável dentro dos parâmetros de governança pública transparente”, diz Samôr.

Na área ambiental, Ubá já contabiliza 97 famílias beneficiadas pelo Programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), o maior programa deste gênero da região e um dos maiores de Minas Gerais. Em três anos, a Prefeitura já pagou cerca de R$ 150 mil a produtores rurais pelos serviços de revitalização, conservação e proteção ambiental em uma área de aproximadamente 280 hectares.

A missão continua desafiadora

Ubá tem a melhor gestão pública de Minas

Muro de gabião construído próximo à Rodoviária. Obra permitiu recuperação da via, que havia sido destruída pelas enchentes sucessivas

A construção de barragens para reduzir o risco de enchentes do Ribeirão Ubá é uma das principais metas do prefeito para os próximos quatro anos, assim como a ampliação da rede de drenagem do município, contemplando outras regiões além das já atendidas, e ainda implantar o funcionamento 24h da UAI – Unidade de Atendimento Imediato, na área de saúde.

 

“As barragens não são obras de uma gestão, é o trabalho de uma vida. Assim como o tratamento de esgoto: o contrato já foi assinado, e Ubá tem que resolver isso”, afirma o prefeito Edson Teixeira Filho, sobre o programa para prestação de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário da cidade junto à Copasa.

A construção da Estação de Tratamento, das Elevatórias e dos Interceptores de Esgoto aguarda o resultado da licitação para o início das obras. Com relação ao sistema de água e esgoto sanitário das vilas e distritos de Ubá, a licitação para as obras está em andamento.

“Sou engenheiro agrônomo, com especialização também nessa área, e por isso acredito que a construção de barragens nas cabeceiras do Ribeirão Ubá é o único projeto viável para o nosso município. Nosso objetivo passa pela construção de várias barragens de terra, com volume de água menor e risco também muito menor, mas também temos os projetos dos chamados ‘piscinões’, que acumulam uma quantidade maior de água. Onde vamos fazer essas barragens? Temos em Ubá 6 sub-bacias principais (Barrinha, Amargoso, a própria serra de Ubari, Alfenas, Miragaia e a Zueira). Talvez não resolva todos os problemas de Ubá, mas impede que 80% a 90% das chamadas grandes enchentes possam causar prejuízos. E, mais do que isso, dá tempo de preparar e diminuir a violência da enchente. Você tem que abrir o projeto, aprovar e começar a construir. E a gente espera que os outros prefeitos completem. Começamos aos poucos, buscando recursos com a Prefeitura, o Estado, Governo Federal, convênios, parcerias. Além disso, vamos continuar com o programa de barraginhas, de contenção de encostas, curvas de nível, plantio de matas auxiliares, este será um trabalho contínuo”, garante Edson.

OBRAS – PRINCIPAIS REALIZAÇÕES

Ubá tem a melhor gestão pública de Minas

Ponte Nossa Senhora Aparecida, ligando o Bairro Industrial ao Inês Grôppo, completamente recuperada e com passagem liberada

– 80% das obras do Orçamento Participativo Concluídas em dezenas de bairros e comunidades. Pela primeira vez, a Prefeitura cumpre a ação durante os quatro anos de governo. São mais de 100 obras e projetos executados
– 200 ruas calçadas e/ou asfaltadas, correspondendo a cerca de 14 quilômetros de asfalto e quase 17 quilômetros de calçamento
– Construção de 7 mil metros de drenagem pluvial, encarando o que nunca ninguém fez para acabar com as enchentes no Beco do Sapo, São Domingos, Bom Pastor e região do Hospital São Vicente
– 12 muros de gabião já executados, totalizando mais de 500 metros de extensão
– 6 muros de gabião em fase de execução, e 3 muros de blocos já concluídos
– Mais de 30 pontes de madeira reconstruídas na Zona Rural após as enchentes

 

Site: www.uba.mg.gov.br

Facebook: /PrefeituradeUba

Telefone: (32) 3301-6000

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!